segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Cupons de Desconto - Janeiro de 2018

O ano só está começando, e nada melhor que começar aproveitando as ofertas da internet com cupons de desconto.
E para quem já está de olho em lojas onlines e quer uma ajudinha a mais para economizar, separamos uma seleção de lojas online que estão com ótimos cupons de desconto para esse começo de janeiro de 2018.
Então, é hora de aproveitar os códigos e cupons para fazer as compras online.


Lista de Cupons de descontos de janeiro de 2018:

*Para o cupom funcionar é preciso clicar no nome da loja e inserir o cupom no campo correspondente na hora do pagamento.


  • Zattini - Outlet10 (10% de desconto)
  • Bonprix - 10886 (frete grátis)
  • Shoptime SOUSHOPTIME (10% de desconto em produtos selecionados)
  • Lenovo LNVACE10 (10% Off em acessórios)
  • Hope PRIMEIRACOMPRA15 (15% de desconto na primeira compra)

Agora é só ir às compras e aproveitar os descontos extras.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

4 Dicas Incríveis Para Viajar Barato

Planejar as férias vai além de definir o lugar e estilo de viagem, mas também o orçamento disponível; e com certeza essa é uma das etapas mais difíceis. E pensando em quem quer tirar uma folguinha, mas sem comprometer o orçamento, separei dicas de como organizar uma viagem barata.
O primeiro passo antes de seguir as recomendações para viajar de modo econômico é definir o seu orçamento máximo para as férias e o estilo de viagem que pensa em fazer.
E já vou logo adiantando que não dá para fazer milagre e multiplicar dinheiro (uma pena!), nem tente passar 10 dias em Paris com um orçamento restrito a mil reais. Planeje e sonhe com algo possível para viajar barato.
                Então, vamos às dicas para organizar uma viagem barata e economizar com as férias!


Pesquise em sites de comparação de preços de voos

Se sua viagem envolve o deslocamento usando o transporte aéreo, com certeza você já notou o quanto o valor das passagens aéreas alteram. Neste caso, a pesquisa é a melhor solução para encontrar um voo barato.
Use sites comparativos de preços de passagens aéreas, como Decolar e Kayak, para ver o preço cobrado pelas empresas aéreas. Aproveite também para criar um alerta de preços, assim dá para ser informado quando o preço reduzir.
Além de acompanhar comparativos de preços, aproveite as ofertas que costumam rolar de madrugada e no meio da semana, períodos em que as passagens costumam sair mais baratas.


Considere alugar uma casa

Se você vai viajar com a família ou amigos e não está encontrando um preço de hotel que caiba no bolso, uma ótima alternativa para escapar das altas tarifas é usar sites para locação de imóveis, como Airbnb e Alugue Temporada.
Para não cair em nenhuma cilada, procure por um imóvel que tenha diversas avaliações de usuários e faça um contrato temporário para o período de locação.
                A vantagem de alugar uma casa ou apartamento vai além do fato de que o custo pode sair menor, mas também no fato de que o espaço pode deixar todos mais a vontade e com a disponibilidade de uma cozinha, o que permite fazer algumas refeições em casa.

Opte por um período de baixa temporada

Uma maneira de reduzir bem os custos da viagem e ainda aproveitar mais é programar as férias para os períodos de baixa temporada.
                Ao invés de fazer a viagem durante o período de mais procura pelo destino, considere ir um pouco antes ou um pouco depois, pois isso reduz os preços de acomodação, alimentação no local e ainda deixa os pontos turísticos menos lotados, o que faz com que você aproveite mais do destino.

Economize em algumas refeições

                Uma boa alternativa para economizar e viajar barato é escolher uma das refeições do dia para ser mais caprichada e num local mais bacana.
                Por exemplo, se você optar por um café de manhã e almoço em lugares mais simples e baratos, pode deixar para ir jantar em um restaurante melhor. Dessa maneira, dá para comer bem, mas sem gastar fortunas.




               
 Agora é só planejar o destino e já programar as férias!

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Experiência de Compra: Sofá Direto da Fábrica

Se você acompanha o blog, deve ter percebido um período de ausência de posts, mas o blog não acabou não. Por um tempinho dei uma pausa para colocar outros projetos pessoais como prioridade, mas agora é hora de voltar ao Vida de Compras e com muito mais entusiasmo e dicas incríveis para fazer boas compras.
E nessa empolgação de posts e dicas boas, o post de hoje é uma excelente dica para quem está pensando em comprar sofá pela internet.
Quando comecei a mobiliar o lar eram mil coisas para gastar, e alguns itens acabaram ficando com o orçamento mais restrito, e um deles foi o sofá.
          Na época procurei por um modelo com custo-benefício ok, e quando chegou até pensei em devolver porque não tinha me apaixonado pelo tal sofá.
         Depois de colocá-lo no lugar, acabei achando razoável e decidi que iria ficar com aquele modelo mesmo.
             O tempo passou e fui gostando cada vez menos do sofá, sem contar que a economia não tinha valido muito a pena, porque o sofá também foi ficando cada vez mais desconfortável.
            O resultado disso foi que em menos de 3 anos eu já estava saturada do sofá. E começou a saga por um novo modelo de sofá, mas eis que essa não é uma peça muito em conta.
           Na procura fui a lojas conhecidas, lojas de fábrica, visitei inúmeros sites na internet até que me apareceu uma propaganda de uma loja online chamada Sofá Direto da Fábrica.


          Comecei a navegar pelo site e achei opções incríveis e com preços bem melhores em relação ao que eu estava vendo, mas nunca tinha ouvido falar da loja.
         Para não ter erro na compra, procurei por relatos de clientes, fiz minhas buscas no Reclame Aqui e depois de verificar a confiabilidade da loja, era hora de efetuar a compra.
         Escolhi por um modelo de sofá de canto, mas veio o problema de que eu precisava do modelo na posição contrária a que constava no e-commerce da loja.
Entrei em contato com a loja que logo me direcionou para um número de Whatsapp, e meu problema foi solucionado com o sofá feito na posição que eu realmente precisava e sem acréscimo ($$) algum.
        Além de comprar o sofá, também decidi adicionar o serviço de impermeabilização do estofado direto da fábrica, e foi a melhor coisa que fiz. Na época paguei em torno de R$ 150 (não tenho certeza absoluta do valor), e achei o preço bem ok para o tamanho do sofá.
Ah, e assim que o sofá foi entregue fiz o teste para ver se o produto estava realmente impermeabilizado e foi ótimo saber que meu sofá estava protegido de qualquer acidente com líquidos.
Ao finalizar a compra, a surpresa boa foi a possibilidade de desconto para o pagamento à vista (10%), e se você tem o dinheiro guardado, realmente vale a pena optar por esse desconto.
A entrega teve um custo mais alto, algo por volta de R$ 100 a R$ 150, mas considerando que era a entrega de um sofá e para outro Estado que não o da fábrica, achei aceitável.
O prazo de produção e entrega eram de um tempo longo, mas a loja Sofá Direto da Fábrica me surpreendeu enviando o sofá bem rapidinho.
O sofá veio super bem embalado e a montagem fica por conta do comprador, mas não foi nada difícil. Como o nosso modelo era uma versão de canto, era só encaixar as partes metálicas que uniam as duas partes do sofá e pronto.
Partes do sofá ainda embalado

Detalhes para o encaixe do sofá de canto

           E falando nesse encaixe, achei o detalhe super bacana, pois já tive um outro modelo de sofá de canto que não vinha com isso e o que acontecia era que as partes do sofá se distanciavam constantemente.
          A qualidade do sofá é ótima, material bem pesado e com um assento confortável, mas sem ser mole.


       Sem dúvida, foi uma compra um tanto surpresa por não conhecer a loja, mas desde o atendimento até o produto fui surpreendida positivamente. Ah, e o preço também é bem razoável, já que no final ficou mais barato que modelos similares vendidos na minha cidade.




segunda-feira, 3 de abril de 2017

Minha experiência na Rua das Noivas (Rua São Caetano)

A saga do vestido de noiva é sempre uma loucura na vida de qualquer mulher, e difícil quem nunca tenha ouvido falar da famosa e reconhecida Rua das Noivas (Rua São Caetano), que fica em São Paulo.
Já tinha ouvido tantas mulheres falando do lugar que me imaginava no paraíso das noivas com muitas e muitas lojas destinadas a quem estava se preparando para o grande dia; e sonhando em encontrar o vestido perfeito, e por isso decidi ir até a famosa Rua São Caetano.



Antes de ir procurei resenhas na internet e tudo que encontrava não me levava a ter boas impressões do lugar.
Preferi acreditar que era uma situação de frustração de quem não tinha encontrado o vestido na famosa Rua das Noivas, e mesmo assim decidi arriscar pelo destino.
Programei-me para ir até a Rua São Caetano numa terça-feira pela manhã, até mesmo porque diziam que aos sábados era bem mais cheia.
Comecei a andar pela rua e tudo que via eram lojas que vendiam e consertavam máquinas de costura. No meio dessas lojas haviam outras lojas também, nesse caso nem de máquinas de costura, nem de noivas, mas sim de itens para lojas, como manequins, araras e cabides.
Quadras se passaram e nenhuma loja relacionada a casamento; e eis que de repente surge a primeira loja e a alegria que ali começava o paraíso das noivas.
Ao ver qualquer sinal de vestido de noiva já entrava na loja, e nessa de loja em loja não encontrei tantas opções como imaginava.
Algumas lojas tinham um visual até que agradável, no entanto, outras mais pareciam uma mini sala com vestidos bem velhos e num piso superior que tinha como acesso uma grande escadaria.
Andei por várias lojas, e em poucas encontrei um atendimento considerado "ok". Na maioria, os atendentes estavam em desespero por empurrar algo e queriam me fazer provar vestidos que eu já não gostava só de olhar.
Em outras lojas, a ideia era mexer com as emoções. Ajudavam a vestir o vestido e ao sair do provador acendiam luzes especiais, colocavam a marcha nupcial, e logo alguém já vinha arrumando seu cabelo com um penteado (brega, por sinal), para te fazer se sentir no grande dia. Tudo aquilo para você ficar emocionalmente abalada e assim já negociar o preço do vestido.



Em outras lojas o provador era algo inexistente e a ideia era "experimente aqui mesmo". Também passei por essa experiência, e no meu caso a loja era uma mini sala em que até o filhinho da proprietária estava no ambiente e ela insistindo para que eu provasse o vestido na frente de todos que estavam ali. De cara desisti da ideia e decidi seguir pela busca.
Andei por várias lojas, e em todas que passei minha experiência foi a mesma - você explica um estilo de vestido que gosta e as atendentes começam a trazer opções para prova. Em nenhum lugar tive a possibilidade de ir até uma sala com vestido e olhar o que tinha de bacana. Ou seja, é esperar que as atendentes entendam perfeitamente a sua ideia.
Os preços não são nada espetaculares, como é o comum de imaginar em grande parte do comércio e das ruas populares de São Paulo.
No geral, achei o preço bem comum e até caro para um aluguel de vestido simples; sendo que um modelo já usado saia, em média, R$ 3000,00 o aluguel. No entanto, no desespero por fechar o negócio é bem fácil de negociar e fazer esse preço cair bem.
Outro ponto que me fez querer sumir da famosa Rua das Noivas é que as atendentes estão prontas para te perseguir, e é exatamente essa a palavra - perseguição.
Fui a uma loja e provei um vestido que achei bacana, mas ainda não era o meu vestido dos sonhos. E um pouco em dúvida disse para a atendente que iria almoçar e caso eu optasse pelo vestido voltaria a loja. Como já estava na região, decidi almoçar por ali mesmo, e para a minha surpresa eis que no final do meu almoço surge a atendente da loja no restaurante perguntando se eu já tinha decidido ficar com o vestido.
Isso mesmo, ela entrou apenas para perguntar isso e logo saiu, nem sequer almoçou ou pegou nada no restaurante.
Depois dessa perseguição, a única certeza que tive era de que era o momento de encerrar a busca.
No geral achei a Rua São Caetano bastante decadente. Até cheguei a conversar com uma atendente que disse que muitas lojas fecharam porque os proprietários faleceram e a família não teve intenção de manter o negócio.
Se você está se perguntando se vale a pena ir até o destino, a minha dica é procurar no seu bairro ou cidade e com certeza vai ter um atendimento mais específico e até mesmo a possibilidade de negociar preços e provas, pois notei que é bem comum a maioria das lojas (mesmo fora da Rua das Noivas) negociarem com facilidade o preço, basta insistir um pouquinho.
E se você já conhece ou foi até a Rua das Noivas (Rua São Caetano), conta aqui nos comentários o que achou e qual foi a sua experiência.


*Ah, e como na maioria das lojas em que passei em outras localidades, na Rua das Noivas as lojas proíbem fotografar qualquer vestido.